Grão de trigo

/
0 Comments
Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto. (João 12:24)


Não é fácil “morrermos” para esse mundo, renunciarmos o nosso “eu”, as nossas vontades e deixarmos de fazer aquilo que “aparentemente” é bom para nossa carne. Mas da mesma maneira que acontece com o grão de trigo, que ao cair na terra, morre e produz muito fruto, nós também precisamos passar por esse processo, ou seja, precisamos morrer, ou seja, sepultarmos a “velha criatura” que existe em cada um de nós para que possamos ser grandemente usados por Deus e produzir muito fruto.

Quando isso acontece, permitimos que Deus nos faça uma nova criatura, com a Sua imagem e com a Sua natureza, portanto é impossível não produzirmos fruto.

Um passo muito importante que deve ser tomado por aquele que deseja sepultar a “velha criatura” e consequentemente passar a produzir fruto, é o batismo nas águas. O Bispo Renato Cardoso explica sobre esse importante passo:
Entenda uma coisa: A natureza humana é fraca. Ela não tem condições de enfrentar e vencer os desafios da vida. Por isso, o Senhor Jesus disse que a solução para isso é morrer para si mesmo e renascer. Quando decidimos morrer para nossa velha criatura, permitimos que Ele forme em nós uma nova criatura – uma que é feita a imagem d’Ele, e tem a natureza d’Ele, portanto, capacitada para vencer. 

Para eliminar a velha natureza, existe o batismo nas águas. 

A cerimônia do batismo é como o enterro de uma pessoa. Quando você vai ao enterro de alguém, a pessoa não está mais ali. É apenas o corpo dela. Ela morreu dias antes. Agora, está apenas sendo enterrada. 
Da mesma forma, quando a pessoa é batizada de verdade, a cerimônia é apenas a confirmação do que já aconteceu antes dela chegar as águas – a morte do seu eu. Primeiro se morre, depois se é enterrado. Primeiro se decide morrer para si, depois se batiza nas águas. 
Se você:
  • Reconhece que ainda é vítima dos seus sentimentos incontrolados
  • Não consegue ter domínio próprio
  • Tem rancores e mágoas que não consegue perdoar
  • Vive caindo em erro e sentindo remorso
  • Reconhece que ainda não renasceu
  • Decidi agora morrer para si
Então procure uma igreja mais próxima e se batize nas águas. Mas certifique-se de que decidiu morrer para si primeiro. Ser enterrado vivo não é legal...


Leia também

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.