O desafio de ser mãe

/
0 Comments

O que é ser um bom pai? Todas nós já nos pegamos em um momento de questionar se o que fazemos pelos nossos filhos é realmente certo. Não existe uma cartilha de como educar nossas crianças, cada uma delas é única e singular; o que faz dessa missão uma verdadeira aventura. Elas também não vêm com manual de instrução ensinando a gente a passar pelas fases do desenvolvimento infantil. O que significa aquele choro duradouro que não é fralda suja, nem fome, nem frio? E aquele ataque de birra que não diz e nem expressa nada? Nós, pais, só podemos nos sentir frustrados e remoer no fundo aquela pergunta que não se quer admitir: “O que foi que eu fiz pra merecer isso?”

À medida que as crianças crescem elas vão nos propondo novos desafios, e nós como pais já entramos nessa dança desde que decidimos que queríamos viver essa experiência. Mas nem sempre estamos preparados para o que está para vir. Mamães se vêm pegas de surpresa quando seus pequenos lhes perguntam “porquê você usa batom?”, mas pode ser mais assustador ainda quando eles se transformam em pequenos filósofos e nos perguntam com ar de seriedade: “Como é que o tempo passa?” É claro que para se tornar mamãe ou papai não é preciso um pós-doutorado em astrofísica ou um certificado de conhecimentos gerais. Mas como agir nestes momentos em que nossos pequenos nos deixam sem palavras fazendo as perguntas mais simples, e ao mesmo tempo, mais impensadas?

A maneira mais fácil de escapar de uma situação como essa é dar uma resposta autoritária do tipo “porque sim” ou “é assim que as coisas são”, mas com isso você não vai nem saciar a vontade de entender o mundo do seu filho e você pode, sem querer, desestimulá-lo a fazer novas perguntas e descobrir o mundo.

Responder às indagações de seus filhos ainda quando você não sabe a resposta vai mostrar para ele que as coisas têm uma razão de ser – diferente do “porque sim” que leva a uma ideia de que as coisas “são porque são” – isso também vai mostrar a ele que você, assim como ele, não conhece todas as respostas do mundo, e que isso é normal, mas que podemos tentar desvendar, descobrir e especular sobre as mais diversas coisas. Além de estimular a criatividade e  expandir o conhecimento do seu filho, é uma maneira afetuosa de se estar perto, e com certeza ele vai valorizar o tempo que você passa com ele e enxergará em você alguém inteligente com quem ele pode compartilhar todas as suas ideias e opiniões, sem medo de se sentir ridicularizado ou inapropriado.

É claro que isso não é tão fácil quanto uma resposta cortante, vai exigir esforço e compromisso da sua parte, mas você pode dormir tranquila à noite sabendo que você está dando o seu melhor para que seu filho possa se desenvolver plenamente na vida.

P.S. Eu não sou mãe, mas aqui nesse espaço recebo muitas visitas de mulheres que são, por isso compartilhei esse artigo, que foi produzido em parceria com a OMO, especialmente para você que é mãe. 

Que Deus abençoe a todas!

"Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele." Prov. 22:6


Leia também

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.