Dia de reflexão

Quarta (30) foi um dia muito especial, não apenas por ter sido a data do meu aniversário e por ter recebido tantas mensagens de carinho, mas porque mais uma vez foi um dia de reflexão, onde parei para pensar sobre tudo que Deus tem feito por mim e onde eu poderia estar se a Sua misericórdia e Graça não tivessem me alcançado. 

Outro dia eu conversei com uma jovem de 16 anos, viciada em drogas, nam
orada de um traficante e que já tentou se matar várias vezes. Com 10 anos me batizei e com 15 anos eu já era obreira...

Minha mãe vive dizendo que eu fui escolhida, mas não, somos nós que fazemos as escolhas para a nossa vida e são essas escolhas que dão rumo para ela.

Eu escolhi Jesus, escolhi servi-Lo, honra-Lo e fazer Dele o meu Senhor e o meu Salvador. Sim, meu Salvador! Posso não ter vivido uma vida de pecados (embora seja pecadora), não ter bebido, fumado, me prostituído...mas estava perdida, estava em trevas e precisava da salvação.

Eu poderia estar por aí, me arrastando, perdida, angustiada, sem esperança e "vivendo" uma vida sem vida, mas quando reconheci que precisava de Jesus e fiz Dele o meu Salvador, então eu fui escolhida por Ele ou melhor, Ele incluiu a minha vida nos Seus planos.

Sei que tudo o que eu fizer será pouco, ou quase nada para retribuir tão grande amor, mas o que eu tinha de mais precioso eu entreguei no Altar: a minha vida. Que ela seja para glorificar a Deus!

Te amo, c
ada dia que eu vivo mais Te amo
Incluíste minha vida nos Teus planos
E hoje vivo pra falar do Teu amor
Agora minhas mãos mostram ao mundo Tua estrada
Minha voz semeará Tua palavra
Pra mostrar quanto eu TE AMO, JESUS

Esse é um trecho da canção que eu mais gosto e toda vez que ouço ou canto essa música não consigo conter minhas lágrimas, que não são de emoção, mas são lágrimas de amor e gratidão por causa do que Jesus fez e tem feito por mim.

Agradeço a Deus por tudo, pois sei que sem Ele não sou nada! Ele é a razão da minha vida, da minha existência e a Ele eu rendo todo o meu louvor e é para Ele toda glória. 

1 comentário