Aprendendo a conviver com as pessoas

/
3 Comments

Todo ser humano possui defeitos e falhas, isso inclui a mim e a você, mas todos nós também possuímos virtudes e qualidades, mas existem pessoas que esquecem disso e só atentam para as falhas das outras e de tanto focar nos defeitos alheios, acabam se aborrecendo, se fatigando, se tornando azedas...

Sabemos que não existem pessoas perfeitas, mas existem aquelas que se aperfeiçoam e que buscam mudar dia após dia. Algumas levam tempo para que isso aconteça...Mas fazer o quê enquanto elas não mudam? Desprezar? Deixar de lado? Não conviver? Só se vivermos em bolhas, não é mesmo? E olhe lá...


Um jovem aprendiz estava muito chateado com pessoas a sua volta que falavam demais, com outras que eram grossas, ignorantes e sentindo muita raiva de algumas, por terem inventado mentiras e calúnias a seu respeito; então resolveu perguntar para o seu mestre sobre o que deveria fazer para não se aborrecer com as pessoas. 

A resposta do mestre foi: Aprenda a viver como as flores! 


Não conhece a história? Bem, eu li o texto original aqui, mas dei uma adaptada e compartilho com você. 


O começo você já sabe...


Sem entender o que seu mestre queria dizer, o aprendiz tornou a perguntar: 
- Mestre, como assim?! O que significa viver como as flores?! 
Então o Mestre convidou o rapaz para caminhar pelo jardim e apontando para as lindas flores e lírios que cresciam por lá lhe falou: 
- Você já reparou nestas flores? Viu como a cada dia elas ficam lindas e como seu perfume se espalha aqui por esse jardim? 
-É verdade Mestre, não havia reparado. Mas...e a minha pergunta, o senhor não vai responder? Retrucou o aprendiz. 
-Jovem, eu já te respondi, você é que ainda não conseguiu entender. Respondeu o mestre. 
-Não Mestre, não entendi... Respondeu o discípulo confuso. 
-Deixa eu te explicar então. Você sabia que essas flores nascem no esterco? 
-Não, não sabia mestre! O rapaz respondeu surpreso. 
-Sim! Elas nascem e crescem no esterco, entretanto são puras e perfumadas! Elas extraem desse adubo malcheiroso apenas o que lhes é útil e saudável, e não permitem que o azedume manche o frescor de suas pétalas. 
O discípulo continuou a ouvir e começou a entender a lição do seu mestre. 
-É justo que você se angustie com seus próprios erros, mas não é sábio permitir que os erros dos outros o importunem. Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimentos! Além do mais, aprenda a extrair somente o bem das pessoas, o que for útil e saudável e você se manterá puro e exalará um bom perfume; não permita se tornar azedo e nem manche suas "pétalas", mesmo em meio ao esterco. Isso é viver como as flores!

Pois é, as flores extraem de um adubo fétido apenas aquilo que é útil e saudável e por isso são puras e espalham perfume ao seu redor, uma ótima lição para todos nós, não é mesmo? 

Confesso que viver como as flores nem sempre é fácil, pois tem gente que é "cricri", mas devemos nos esforçar e buscar ter uma coisa que é essencial para convivermos com alguém: bons olhos. Por mais difícil que uma pessoa seja, sempre haverá algo de bom que podemos extrair dela. Já imaginou se Deus olhasse apenas para os nossos defeitos e não nos enxergasse com bons olhos? Estaríamos perdidos...


Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. Efésios 4:32
O que vê com bons olhos será abençoado Prov. 22:9



Leia também

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.