#DiaM - Bahia. Brasil. Mundo. Marcou!


19 de Abril. Sábado de Aleluia. Feriado. Mas não foi um feriado qualquer. Foi um dia especial, onde foi celebrado o Dia Universal da Mulher, um evento idealizado pela escritora e apresentadora Cristiane Cardoso e que tem como objetivo chamar a atenção para a valorização da mulher na sociedade. 

Por todo Brasil e em varias capitais do mundo, mulheres, homens, esposas, maridos, filhos (as), pais...se reuniram e coloriram praças e estádios com a camiseta rosa, em apoio ao Dia M.




Aqui em Salvador não foi diferente. 

Mesmo em meio aos transtornos que a nossa cidade enfrentou no decorrer da semana - por conta da greve dos Policiais Militares no Estado - cerca de 32.000 pessoas compareceram ao evento e também coloriram de rosa o Estádio de Pituaçu.

Milhares de pessoas chegaram de toda parte da cidade com o objetivo de descobrir ou aprender como se valorizar. Principalmente as mulheres, afinal o evento foi dedicado a elas.


Muitas, por terem vivido um passado (ou presente) marcado por abusos, traumas físicos e psicológicos, se sentiam desvalorizadas e incapazes de serem mulheres plenas e realizadas em vários aspectos de suas vidas, pois carregavam dentro de si complexos e por estarem envolvidas por nuvens negras carregadas de lembranças ruins, não conseguiam enxergar o valor que cada uma tinha e tem.

Durante o evento, tivemos exemplos de mulheres que passaram por situações muito difíceis, mas que deram a volta por cima e conseguiram enxergar o seu valor.

D. Rosana Gonçalves, ao iniciar o evento aqui em Salvador, conversou com algumas dessas mulheres e pudemos não apenas ouvir o relato de histórias marcadas pela dor, sofrimento, abusos, mas ouvimos também o relato de mulheres que se libertaram dos grilhões que as mantinham presas no passado. 


Essas mulheres, depois de tanta dor e sofrimento buscaram a Deus e na Universal descobriram que apesar de maltratadas, marcadas, cuspidas, pisoteadas pela vida, pelos seus parceiros, pais, tios, namorados...apesar de terem sido tratadas muitas vezes e de até se sentirem como lixo, para Deus elas tinham valor.

No dia em que elas se deram conta disso, nunca mais se permitiram ser desvalorizadas. Por nada e nem por ninguém. Nem por elas mesmas.

Bispo Honorilton Gonçalves, que também participou do evento, usou um exemplo simples, porém muito claro que chamou a atenção das mulheres.


Uma nota de 100 reais mesmo depois de amassada, cuspida, pisoteada, marcada, ainda assim continua sendo uma nota de 100 reais, ou seja, continua uma nota de valor. 

Assim somos nós. Ainda que no passado ou presente, tenhamos sido espancadas, maltratadas, humilhadas, ofendidas, desmoralizadas, abusadas, para Deus, continuamos com o mesmo valor. E esse valor para Ele é incomparável! Somos PRECIOSAS. E nenhum trauma ou situação que possamos estar enfrentando ou que tenhamos enfrentado no passado pode tirar o nosso valor.

"Visto que foste PRECIOSO (a) aos meus olhos, digno (a) de honra, e eu te amei, darei homens por ti e os povos, pela tua vida. Não temas, pois, porque EU SOU CONTIGO" 
Isaías 43:4 e 5

Muitas mulheres se deram conta disso nesse Sábado e saíram do Estádio de Pituaçu com uma nova visão sobre si mesmas. 

No dia 19 de Abril de 2014 elas deram um grito de liberdade, mas esse grito não foi apenas com os seus lábios, foi dentro de suas almas. Elas se conscientizaram e agora sabem do seu imenso valor e nunca mais serão as mesmas. O Dia M, marcou suas vidas.


P.S.1 Pituaçu, dependendo do angulo estava rosa, mas também tinha outros tons colorindo. De qualquer maneira, estava lindo!


P.S.2 Todo Sábado de Aleluia a partir desse ano já está determinado, será o Dia Universal da Mulher!!! Uhuuuu

P.S.3 Para finalizar, rsrrsrs. Fotinhas com minhas amigas por que afinal de contas, eu também estava lá :)




Postar um comentário