Mulher de plástico

Olá queridas amigas, seguidoras e visitantes desse blog, hoje quero compartilhar com vocês um texto muito legal da terapeuta Regina Vaz que fala de nós mulheres, da força que temos e que muitas vezes nem damos conta e de como muitas têm se deixado influenciar por revistas e programas de tv que apresentam mulheres "perfeitas", com seus corpos esculturais e acabam sofrendo, buscando e fazendo qualquer loucura para obter essa aparência perfeita que muitas vezes não existe... 

A música sempre apresentou a mulher como um ser especial:
“...mulher, mulher, do barro em que você foi criada, jamais tirei um dez, sou forte mas não chego aos seus pés...! Aquela Amélia, que não tinha a menor vaidade, que era a mulher de verdade e que às vezes passava fome e achava bonito não ter o que comer, mudou!  
Com o tempo essa mulher começou a sonhar com a igualdade e decidiu que não dava mais! Quis a dignidade, pois tinha seus ideais, suas metas e principalmente seus sonhos! (...) Acredito que toda mulher tem uma força interior muito grande, todas elas! Acontece que somente algumas delas colocam para fora esta força! (...) A mulher consegue parir! Uma dor, que quem teve, não consegue falar de tanta dor. Depois que tem os filhos nos braços, responde que não doeu tanto assim. Não se pode dizer que ela é fraca! Dizem que se homem parisse nenhum casal teria mais que um filho! (...) 
As revistas, televisão, deixam algumas mulheres endividadas nas farmácias com tantos remédios antidepressivos! Elas olham e acreditam que aquelas mulheres acordam daquele jeito, lindas, bonitas maquiadas, penteadas. Que quando estão de biquínis são lisinhas que nem uma pêra! Eu realmente não sei se elas acreditam, ou se querem acreditar! Será que depois que mostraram várias modelos que foram retocadas, ou melhor, refeitas em photoshop é possível alguém acreditar que saia uma foto na mídia sem alteração?
Mesmo assim vejo mulheres procurando “milagres”, pílulas douradas, modelos, receitas para serem isso ou aquilo. Revistas dando fórmulas mágicas para ser feliz, como arrumar marido, namorado, emagrecer, parecer alguns anos mais jovens em semanas, dietas milagrosas, cremes fantásticos, meias que empinam o bumbum, sutiã que aumentam os seios!! Ah mulheres! Se nós usássemos a força que existe dentro de nós !!! Coitadas das fábricas de cosméticos e lingeries!!!! 
A força interna que existe dentro de nós é muito grande e ilimitada! Existe uma retro-alimentação que não depende de fatores externos e sim da determinação, motivação e paixão de cada uma! A força interior nos faz sermos belas, elegantes e poderosas! Pode ter a cabeça nas estrelas, mas não tire os pés dos chãos! O importante é sempre manter o senso de realidade! Ao invés de se transformar em mulher plástico (de tanto Botox), desperte a Mulher Maravilha que há dentro de você!
Regina Vaz
É claro que podemos e devemos cuidar da nossa aparência, mas esse não deve ser o nosso foco principal. Não podemos viver em função de "fabricar" uma imagem perfeita, cuidar apenas do nosso exterior, mas esquecer da nossa essência e aquilo que mais importa, que é o que está dentro de cada uma de nós.
Quantas são as mulheres, celebridades e modelos famosas lindíssimas, perfeitas no seu exterior, mas que dentro de si carregam um imenso vazio, desejam ser feliz, ter paz, ser amada ao invés de usada e por não conseguirem alcançar, acabam até tirando suas próprias vidas? Será mesmo que tanta beleza e fazer qualquer coisa para alcança-la é assim tão fundamental?
Como disse Regina Vaz: Se nós usássemos a força que existe dentro de nós! Coitadas das fábricas de cosméticos e lingeries!
A força de uma mulher e conseqüentemente o segredo da sua beleza, da sua felicidade sentimental, da realização dos seus sonhos...está no seu interior, na sua comunhão com Deus. Quando buscamos essa comunhão e o temor de Deus está em cada uma de nós, nos tornamos mulheres belíssimas, poderosas, virtuosas, cheias de graça e de valor inestimável.

Enganosa é a graça, e vã é a formosura; mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada. Prov. 31:30

 E você, o que pensa a respeito? Deixe a sua opinião. Forte abraço!
Postar um comentário