O peso das palavras


Estava lendo algumas noticias e uma me chamou atenção: Esposa do ministro do Interior de Israelresolveu ‘fazer uma piada’ racista no Twitter com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

“Você sabe como é o café Obama? Preto e fraco”, escreveu Judy Mozes, esposa do ministro
Judy Mozes, que é seguida por mais de 74 mil pessoas no Twitter, até deletou o tweet, mas já era tarde demais. #PostouNaRedeJáEra :(

Ela se desculpou, disse que não deveria ter escrito a piada inapropriada que alguém contou para ela, que gostava das pessoas não importa a raça e religião, que não queria ofender ninguém... Judy está com receio que o seu tweet tenha consequências até para o seu casamento.



O site Business Insider fez uma matéria sobre os comentários de Judy Mozes e o autor do artigo diz que esse episódio pode não apenas manchar a carreira do marido dela, mas também as relações entre os Estados Unidos e Israel.

O post de hoje é não é para criticar essa mulher, mas para uma reflexão. Vivemos um tempo onde todo mundo quer expressar a sua opinião, todo mundo quer falar algo, quer postar algo (inclusive eu), mas muitos não estão se dando conta do peso que tem as palavras.

A palavra de Deus nos alerta, muitas vezes, sobre o cuidado que devemos ter com as palavras e também já escrevi um post sobre isso.

Se abrirmos a nossa boca e falarmos o que vier "na lata" ou se tudo o que vier à nossa mente sairmos falando (ou reproduzindo tudo que ouvimos) isso certamente causará sérios problemas, para nós mesmos e também para os outros.

Precisamos colocar a nossa mente em ação, antes de colocarmos a nossa boca em movimento ou seja, precisamos PENSAR para falar. E pensar para escrever também. Ainda mais na nossa era atual, onde "falamos" com os nossos dedos.

Facebook, Twitter, Instagram, blogs, sites...Nos últimos anos ganhamos "voz" na WEB e essa "voz" ecoa pela rede; e com proporções inimagináveis. 

Judy que o diga.
Postar um comentário