Medo: Ou enfrentamos ele ou ele nos domina

O medo limita o nosso crescimento, nos trava e também nos faz errar até o que sabemos. Vou usar como exemplo a condução de um veículo.
Quantas são as pessoas que se matricularam numa auto escola, participaram de todas as aulas teóricas e práticas, realizaram os exames necessários e finalmente conseguiram tirar a sua habilitação, mas esta só serve como documento de identificação porque não conseguem dirigir o carro até a esquina da sua casa?

São muitas as pessoas dominadas pelo medo, algumas por estarem traumatizadas depois de terem se envolvido em um acidente, mas outras por insegurança mesmo, por não acreditar que são capazes.

Elas até sabem o que fazer. Sabem ajustar o banco, os retrovisores, sabem dá partida no veículo, qual é o pedal da embreagem, do freio, do acelerador, sabem engatar, aumentar e reduzir as marchas, sabem fazer a meia embreagem, sinalizar, sabem tudo o que é necessário, mas na hora de enfrentar o trânsito parece que tudo o que aprenderam foi deletado da sua mente e elas não tem coragem de sair.

Também tem aquelas pessoas que nunca sentaram no banco do motorista e morrem de medo só de pensar em aprender a dirigir.

Já contei aqui a experiência que vivi há alguns anos atrás de ter que ficar parada na estrada esperando o marido de uma amiga melhorar de um mal estar, para continuarmos a viagem e a revolta dele por querer que ela aprendesse a dirigir e tirasse a carteira, mas ela tinha pavor só de pensar. Nessa época eu não era habilitada.

O medo é um sentimento que se a pessoa não enfrentar ele, ele a domina e a aprisiona.

Qualquer pessoa pode sentir medo, é natural do ser humano e pelo menos uma vez na vida (ou muitas vezes) enfrentaremos situações em que esse sentimento surgirá.

Podemos sentir medo, mas não podemos nos deixar dominar por ele, pois se o medo nos dominar ficaremos presos "dentro de casa" e impedidos de sair para enfrentar o "trânsito" no nosso dia a dia.  

Normalmente, nas primeiras vezes em que encaramos um veículo, depois de habilitados, nossas pernas tremem, a boca fica seca, as mãos começam a suar e o coração fica acelerado só de pensar em tirar o carro da garagem ou de enfrentar o trânsito. Se tiver que encarar uma ladeira então...

Eu já passei e ainda passo de vez em quando por isso e acredito que todo motorista, mesmo o mais experiente também já deu suas tremidinhas no volante. Mas basta respirar fundo, se concentrar e seguir em frente. Orar também ajuda bastante. Sempre peço direção a Deus e que Ele me ajude a enfrentar os meu medos (principalmente quando subo ladeiras).

Claro que existem casos em que a pessoa deve buscar ajuda profissional, mas seja para conduzir um veículo ou em qualquer outra situação que nos cause medo, o melhor a fazer é enfrentar.
Postar um comentário