Autoestima

/
2 Comments
auto-estima Você é do tipo de mulher que só consegue enxergar seus defeitos? Pior, já rebate esta pergunta dizendo que só tem defeitos mesmo? Pois está errada. Psicóloga especializada em psicodrama, Marina Vasconcellos diz que, se sua autoestima está abalada, realmente fica difícil admirar seus predicados – e, é claro, eles existem.

“Quando sua autoestima está baixa, você passa a ver apenas defeitos, em você e nos outros. Se viver assim, acaba se tornando uma pessoa frustrada, triste”, avisa a psicóloga. “Há duas opções: colocar-se na posição de vítima ou aprender a lidar com aquilo que não lhe agrada.”
Mais feliz com o espelho
Digamos que você não goste do tamanho do seu nariz, por exemplo. E ele a deixa infeliz. Será que se você fizesse uma cirurgia plástica tudo se resolveria? Talvez não. “Se o problema real é interno, não adianta corrigir o externo. Logo outro motivo surge e a insatisfação retorna. Tem muita gente feia que não precisa ser linda para ser feliz”, resume Marina. 
Pesquisas feitas no mundo todo mostram que a mulher é uma eterna insatisfeita com a aparência – até mesmo aquelas que são unanimidades no quesito beleza querem mudar uma coisinha aqui e outra ali. Por trás dessa não aceitação está a baixa autoestima e, em alguns casos, a falta de amor-próprio. Se esse é o seu caso, para ajudá-la a resgatar a autoestima, encarar o espelho de frente com mais tranquilidade e ainda gostar do que vê, o psicólogo e psicoterapeuta Marco Antonio De Tommaso, consultor das agências de modelo Elite e L’Equipe Models, em São Paulo, dá algumas pistas: 
• Pratique a autoaceitação incondicional. Em outras palavras, seja a sua melhor amiga, mesmo não sendo perfeita. Ninguém é!
• Avalie suas qualidades, seus defeitos e seus limites. Assim, vai conseguir identificar o que realmente importa para você e o que pode e deve ser mudado.
• Não lamente os pontos fracos. Em vez disso, veja o que pode fazer para melhorá-los, um a um.
• Estabeleça metas realistas e viáveis. Ou seja, se o seu biótipo é mais cheinho, nunca vai ser magérrima como a top model Gisele Bündchen, e muito menos mudar o corpo da noite para o dia. Aceite-se!
• Aprenda com os erros. Como? Encarando-os como uma oportunidade para uma nova partida rumo ao sucesso, e não como uma prova de fracasso ou incompetência. Pense que agora as suas chances de acertar são maiores, pois não vai cometer as mesmas falhas. Errou? Corrija! Caiu? Levanta!
• Procure fazer o melhor que puder, mas na dose certa. Ser muito crítica e rigorosa consigo mesma não vai ajudá-la em nada.
Achei bem interessante esse artigo que encontrei aqui e só para complementar, de nada vai adiantar o cuidado extremo da aparência física, rituais e mais rituais de beleza se o nosso interior estiver vazio da presença de Deus. É esse vazio que acaba fazendo com que a autoestima de uma pessoa esteja baixa, por isso ela se torna infeliz, frustrada e começa uma busca desenfreada pela beleza, na verdade tentando preencher esse vazio e assim acabar com a sua “insatisfação”. Existem pessoas que são complexadas por causa do seu cabelo, nariz, olhos, cor da pele…elas não se aceitam, se acham feias. Mas afinal, o que é beleza e o que fazer para alcança-la? Buscar a verdadeira fonte da beleza. Aquele que tem “a glória e a majestade diante Dele e a força e formosura no Seu Santuário” (Salmo 96:6).

Somente quando estamos cheios da presença de Deus irradiamos beleza, alegria, algo que vai além da aparência física, que é passageira, afinal somos como a erva do campo, um dia vamos “murchar”, mas a beleza de Deus é eterna e todos aqueles que buscam essa verdadeira beleza, ainda que não correspondam ao “padrão” desse mundo, são belos.
Forte abraço


Leia também

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.